Swedish A2

Tenho um novo professor de Sueco. Como a aula da tarde não abriu tive de ficar na turma da noite e por isso tenho um professor diferente.

É excêntrico. Um nadinha caótico, mas muito bom a enterter. Usa bastantes objectos para nos ensinar palavras, posições e as preposições e conjecções que devemos usar. Qual não é o meu espanto quando vejo que um desses objectos é uma garrafa de Casal Garcia vazia!

Mais tarde vim a descobrir que tinha também em cima da mesa um livro de José Saramago, em sueco; “Sma Minnen” o que equivale a “Pequenas Memórias”.

Quando disse que vinha de Portugal e de Lisboa, em sueco, ele repetiu o nome da Capital em português – o que até levou a que alguns dos alunos ficassem confusos.  Deu-me a entender que sabia algum português, já que quando me corrigiu um tempo verbal disse “passado” ao invés da palavra em sueco ou inglês.

Um dos momentos mais interessantes da aula foi quando nos pediu para desenhar um auto-retrato com a mão não-dominante, no meu caso, a esquerda. Como eu não sei desenhar para salvar a minha vida, aposto que desenhar com a mão direita ou esquerda ia resultar no mesmo, mas o desenho foi identificável e esse era o objectivo. Com base nos desenhos tivemos depois de apresentar os nossos colegas e acrescentar alguns detalhes.

O trabalho de casa é ler 4 textos sobre 4 pessoas e “decorá-los” para os discutirmos na 5ª feira. Entretanto convenci o O. a ajudar-me com as palavras para o corpo humano e ele fez disso um projecto:

  

 

I have a new Swedish teacher. Since the afternoon class did not open I had to attend the night class and now I have a different teacher.

He’s eccentric. A lit bit chaotic, but an excellent entertainer! He uses some objects to teach us words, positions and prepositions we should use in sentences. I was happily surprised when I realised he had an empty bottle of “Casal Garcia”, a Portuguese wine.

Later I discovered that he also had on the table a book by José Saramago, in Swedish; “Sma Minnen” equivalent to “Small Memories”.

When I said I was from Portugal, and Lisbon, in Swedish, he repeated the name of the city in Portuguese – which led to some confusion amongst the students. I got the impression he knew how to speak some Portuguese, because he corrected me with a verb saying the word “past” in Portuguese.

One of the most interesting moments in the class was when we were asked to draw a self-portrait with our non-dominant hand, in my case the left one. As I can not draw to save my life, I could have drawn right or left and it would be just as bad, but the drawing was identifiable and that was the goal. Based on the drawings we had to talk about our colleagues and add some details.

Homework is to read texts about 4 people and “memorise” them to discuss next class. However I convinced O. to help me with the Swedish words for the human body and he made a project out of it:

Anúncios

3 thoughts on “Swedish A2

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s